Férias no Nordeste – Roteiro de 2 dias em Salvador

Nas minhas últimas férias, fui pela primeira vez ao Nordeste, então, preparem-se para muitos posts com dicas sobre o que comer, o que visitar e onde ficar quando visitar a região! No primeiro post, contarei sobre minha visita à Salvador.

Chegando em Salvador de avião, há 2 opções de transporte ao hotel: um táxi (quando você sair do aeroporto, vááários taxistas irão te abordar e oferecer o transporte, como a oferta é grande, é muito fácil negociar os valores) ou ônibus comum. O ônibus (Aeroporto-Praça da Sé) custa R$ 2,80 e vai até a Praça da Sé, na entrada do Pelourinho, passando pelas zonas hoteleiras do Rio Vermelho, Ondina, Barra e Campo Grande. Ele passa a cada 30 minutos, aproximadamente. Como o ônibus recém tinha passado e teríamos que esperar 30 minutos, resolvemos ir de táxi. Negociamos o valor em R$ 50,00 até a Barra (se o taxista ligasse o taxímetro, o valor daria em torno de R$ 75,00).

Dia 1 – Barra / Av. Sete de Setembro / Solar do Unhão

Como nosso hotel era na Barra, no nosso primeiro dia, começamos o passeio pela Barra. Se você costuma pesquisar os locais no Google Street View, não se engane com as imagens da Barra. O bairro foi todo reformado para a Copa e está todo novinho, arrumado e lindo! Muito mais agradável que o que aparece no Google. Na Barra, comece visitando o Morro do Cristo. De lá, você terá uma vista linda de toda a orla da Barra.

DSC07414
a vista da orla, do Morro do Cristo
DSC07424
o Morro do Cristo

Após, siga caminhando pela Avenida Oceânica, apreciando aquele lindo mar, até o Farol da Barra. Lá encontra-se o Museu Náutico da Bahia, que funciona de terça a domingo. Mesmo que você não visite o museu, explore o local. Você pode andar em torno do farol e apreciar a vista de todos os ângulos.

DSC07433

Dica: é legal, se você estiver hospedado perto da Barra, passear pela orla à noite também, pois a iluminação é muito bonita. É sempre bem movimentado e tem vários bares e restaurantes.

DSC09897
o farol da Barra à noite

Continuando a caminhada pela Avenida Oceânica, você passará em frente ao Forte de Santa Maria, construído em 1614.

DSC07299
ao fundo, o Forte de Santa Maria

Se você seguir pela orla, encontrará ainda o Forte de São Diogo.

DSC09876

Nós não seguimos. Preferimos seguir nosso passeio pela Avenida Sete de Setembro, uma das principais e mais tradicionais vias urbanas de Salvador. Nós optamos por alugar bikes para andar na Avenida, mas admito que não foi das melhores idéias, pois o primeiro trecho da avenida, logo que você sai da orla, é bem íngreme e não tem muita calçada, então fica um pouco perigoso. Se você for a pé, a caminhada é um pouco longa. A opção é ir de ônibus, se não estiver a fim de caminhar mais.., A avenida é muito bonita, arborizada, com prédios modernos, restaurantes, etc.

Seguindo por esta avenida, você chegará ao Largo Campo Grande, uma praça e também um centro cultural, principalmente devido à presença de instituições como o Teatro Castro Alves e o Teatro Vila Velha à sua volta. No domingo, quando estávamos lá, havia uma feirinha de artesanatos no Largo.

DSC07302
Largo Campo Grande

Após toda esta caminhada, é hora de descansar… E um dos melhores lugares para descansar – e para ver o pôr-do-sol – em Salvador é o famoso Solar do Unhão. O Solar é um conjunto arquitetônico do século XVII, que compreendia casa-grande, senzala, armazéns e cais. Em 1966, ele tornou-se a sede do Museu de Arte Moderna da Bahia. Se você conseguir chegar cedo lá, vale a pena visitar o museu também. Ele funciona de terça a domingo e a entrada é gratuita.

DSC07381
a entrada do Solar

Lá também encontra-se o Solar Café, onde você poderá descansar e assistir ao pôr-do-sol. Lembre-se que o pôr-do-sol ocorre bastante cedo lá, portanto programe-se para chegar por volta das 16h30, para assistir tranquilamente ao “espetáculo”. Em breve, escrevei um outro post falando mais especificamente sobre o Solar Café e as delícias que você pode experimentar lá.

DSC07389
o pôr-do-sol

Dia 2 – Centro Histórico / Pelourinho / Rio Vermelho

No segundo dia de visita, iniciamos nosso passeio visitando o Centro Histórico. Fomos da Barra até lá de ônibus e descemos no Mercado Modelo. O mercado possui diversas lojas de artesanato, além de vários restaurantes. Ele funciona de segunda a sábado das 9h às 19h e domingos e feriados das 9 às 14h (restaurantes até às 16h). Dali, atravessamos a rua e subimos o Elevador Lacerda, o primeiro elevador urbano do mundo e um dos principais pontos turísticos de Salvador. Para subir, você tem que pagar somente R$ 0,15 e chegará ao Pelourinho, o famoso bairro localizado no Centro Histórico de Salvador.

DSC09936
o Mercado Modelo, visto do topo do Elevador Lacerda

O Centro Histórico é muito bonito, com diversas casas antigas, todas coloridas. Lá, não deixe de visitar a Igreja e Convento de São Francisco. Construídas entre os séculos XVII e XVIII, são consideradas umas das mais ricas expressões do Barroco brasileiro, tendo uma deslumbrante decoração interior. O ingresso custa R$ 5,00, e a igreja pode ser visitada diariamente.

DSC07334
as coloridas casas do Centro Histórico e, ao fundo, a Igreja de São Francisco

A visita vale a pena especialmente pelo decoração interna. Todas as superfícies do interior são revestidas de entalhes e douraduras. Calcula-se que foi utilizada uma tonelada de ouro nos douramentos.

DSC09989

Continue a caminhada descendo a Ladeira do Carmo (se você é fã de Michael Jackson deve saber qual é, é onde ele gravou o clipe da música “They don’t care about us”).

DSC07358
Ladeira do Carmo

Explore bastante as ruas do Pelourinho, há diversas construções antigas que vale a pena ver e também há diversas lojas de artesanatos e lembranças da cidade.

No final da tarde, visite o bairro Rio Vermelho. Lá é legal de ir nesse horário pois há muitos bares e restaurantes onde você pode dar uma descansada, tomar uma cerveja… A orla é bem bonita, com obras de arte nas calçadas.

DSC07542

É lá no Rio Vermelho também que você encontrará o mais famoso acarajé de Salvador: o Acarajé da Dinha, na rua João Gomes, 25. Além de diversas barraquinhas de acarajé, o bairro tem diversas opções de bares e restaurantes. No próximo post, falaremos mais profundamente sobre onde comer lá.

Para quem gosta de festa, lá é o melhor lugar também, tem várias boates, que tocam música para todos os gostos.

Certamente há muito mais para conhecer em Salvador, mas quem tem pouco tempo para ficar na cidade, este é um roteiro bem completo e que engloba os principais pontos turísticos.

Fiquem ligados que nos próximos posts falaremos mais sobre nossa viagem ao Nordeste! 🙂

Anúncios

3 comentários sobre “Férias no Nordeste – Roteiro de 2 dias em Salvador

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s